"Gastronomia é uma forma de viagem por caminhos passados, encontram-se aromas, texturas e até perfumes, recordam-se pessoas, paisagens e por vezes conversas... mas para mim, a verdadeira cozinha é aquela por onde viajo e caminho até casa, até a minha infância..."

por Luís Calixto

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Torricado


Dependentemente do local pode ser também designado como Toiras ou Galhofas. É um prato típicamente Ribatejano, e a razão de pela qual o estou a publicar agora deve-se precisamente a estar-mos na sua época. Começa o Outono, preparam-se os cestos, as tesouras, é tempo de vindimas e mais uma vez como todos os anos repetece a tradição, à hora de almoço faz-se uma fogueira com vides da poda do ano anterior, estas são consumidas rápidamente pela chama deixando uma brasa lenta na qual se começa a assar as sardinhas ou o bacalhau. De seguida, corta-se o pão caseiro, de dois dias, no sentido longitudinal e no miolo faz-se uns losangos sem cortar a côdea. Põe-se sobre as brasas colocados em canas até ficar tostado, retira-se e esfrega-se com um dente de alho, regasse com bom azeite e tempera-se de sal grosso. Por fim, leva-se de novo ao brasido e deixa-se lá até ouvir o ferver do azeite. É acompanhado com bacalhau ou sardinhas assadas. Consiste num prato bastante energético, pois as pessoas necessitavam de força para trabalhar até ao pôr do sol.

Sem comentários:

Enviar um comentário